Arquivo da categoria: Estética

Cinco notas-resumo sobre “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”, de Walter Benjamin

  As notas-resumo abaixo são registros pessoais relativos à parte inicial do famoso texto de Benjamin. Espero que as diretrizes aqui delineadas sirvam como introdução ao texto e como estímulo a alunos preguiçosos que repetitivamente buscam na Internet “resumos” de … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Filosofia, Fotografia, Técnica | Marcado com , , , , , | 19 Comentários

Série “recauchutagem” (3): Não à “arte” das instalações

  Aí está um quadro relativamente moderno (de Bochner). Nada de rabiscos abstratos. Somente escolha de cores em palavras, quase todas, abstratas. É claro que há um certo ranço adolescente nessa rebeldia toda, mas antes o vazio do que o … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Pintura, Sociedade brasileira | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Uma introdução a Kierkegaard

Acreditem, prezados leitores, que, por influência de meu pai, e também por imposições acadêmicas bem posteriores, em um já longínquo Mestrado, estudei um pouquinho de Kierkegaard. Há boas traduções de sua obra em língua inglesa, publicadas pela Princeton. Em português, as coisas … Continuar lendo

Publicado em Estética, Filosofia, Literatura, Religião, Teoria da Literatura | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

A vida na Disneylândia

Para além das vicissitudes da vida comum de professor, que, como sabemos, não é, em geral, espetacularmente bem remunerada, o profissional que se dedica ao estudo da língua e da cultura inglesas (ou norte-americana) precisa, no Brasil, estar pronto para … Continuar lendo

Publicado em Cotidiano, Ensino, Estética, Linguagem, Literatura, Professores, Sociedade brasileira | Marcado com , , , , , , | 4 Comentários

O belo na arte

A incrível e meritória (?) arte de escrever sobre o que não se sabe: eis o que é a filosofia. Uma tentativa de estabelecer o necessário, o almejado e tão-somente necessário, como possibilidade de comprovação de verdades, que não são … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Filosofia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Mensagem ao filho que não tenho

Calma, filho, o senso estético não está de todo perdido; está apenas instrumentalizado sob a forma da mercadoria. Os bárbaros de hoje, com seu poder radicalizado na mera posse, ignoram qualquer proposição de cunho filosófico sobre o que pode ou … Continuar lendo

Publicado em Estética, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Finalidade sem fim

Kant é o homem que tenta desvincular o fim (a utilidade) do objeto artístico da sua finalidade (isto é, do prazer subjetivo que provoca). O fim diz respeito aos objetos empíricos, ou seja, que têm utilidade prática na vida. Toda … Continuar lendo

Publicado em Estética, Filosofia | Marcado com , , | Deixe um comentário