Arquivo da categoria: Arte

Escrito a partir de “Noite com os gênios do estudo e do amor”, de Pedro Américo

Quando a noite chega, ao homem, depois da labuta, restam muitas vezes dois caminhos apenas, ambos prazerosos. É claro que a escolha de um ou de outro depende não só dele, mas do mundo à volta e dos empecilhos por … Continuar lendo

Publicado em Arte, Cotidiano, Noite, Sociedade brasileira, Tempo | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Cinco notas-resumo sobre “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”, de Walter Benjamin

  As notas-resumo abaixo são registros pessoais relativos à parte inicial do famoso texto de Benjamin. Espero que as diretrizes aqui delineadas sirvam como introdução ao texto e como estímulo a alunos preguiçosos que repetitivamente buscam na Internet “resumos” de … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Filosofia, Fotografia, Técnica | Marcado com , , , , , | 19 Comentários

Série “recauchutagem” (3): Não à “arte” das instalações

  Aí está um quadro relativamente moderno (de Bochner). Nada de rabiscos abstratos. Somente escolha de cores em palavras, quase todas, abstratas. É claro que há um certo ranço adolescente nessa rebeldia toda, mas antes o vazio do que o … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Pintura, Sociedade brasileira | Marcado com , , , , | 2 Comentários

O belo na arte

A incrível e meritória (?) arte de escrever sobre o que não se sabe: eis o que é a filosofia. Uma tentativa de estabelecer o necessário, o almejado e tão-somente necessário, como possibilidade de comprovação de verdades, que não são … Continuar lendo

Publicado em Arte, Estética, Filosofia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Ser artista, hoje

 Ser poeta, cineasta ou qualquer coisa relacionada à arte ganhou, hoje, uma conotação repugnante. Estou convencido de que é melhor ser escriturário. Já fui; vou sê-lo; já sou. Todos querem saber o que o artista pensa. E o artista, hoje, … Continuar lendo

Publicado em Arte, Porto Alegre, Sociedade gaúcha | Marcado com , , | 2 Comentários

De volta a Turner

Diante da mais absoluta ignorância com a qual freqüentemente me deparo, diante dos olhares bovinos que me encaram quando falo de coisas como um quadro que julgo belo, diante da mais estúpida animalidade bárbara da colônia imersa no mais raso domínio … Continuar lendo

Publicado em Arte, Pintura, Sociedade instrumentalizada | Marcado com , | 2 Comentários