/poema

 

Noite de finados

Noite longa.

Um sonho demorado com dois que se foram.

Sonho falso,

e é só.

Estou só:

foram-se.

 
Poema de finados, escrito em memória de meus pais. A foto é uma composição feita com imagens de sósias de ambos, encontradas ao acaso na Internet. Texto já publicado em outro site, em julho de 2006.
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s