Série “recauchutagem” (2): A agonia do papa

 

A agonia do Papa é um clichê já pronto. É a igreja católica personificada. Há quem acredite no poder do qual ele está investido, jogando-lhe flores e gritando histericamente quando faz suas aparições — agora acompanhadas de resmungos indecifráveis — em uma janela qualquer do Vaticano. Toda vez que os fiéis manifestam sua piedade pelo polonês, encho-me de serena repugnância. Por quanto tempo durarão os mitos? Por que a fé é tão piegas? Não vejo em João Paulo II mais do que um homem de idade à beira da morte, um fiapo de consciência que não mais se comunica. Certamente já está no céu. No seu (só dele) céu.

Texto escrito em 31/3/2005
Anúncios
Esse post foi publicado em Cristianismo, Religião e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s